A evasão nas pequenas cidades

Neste mês abordaremos um tema bastante relevante aos gestores políticos quanto a soluções para a evasão nos pequenos municípios. O grande desafio é e sempre será elencar quais ações políticas a municipalidade pode aplicar para que haja um número menor de cidadãos migrando para os grandes centros. Sabemos que a dificuldade de criar mecanismos para que a população não saia dessas cidades é extremamente complexa e obriga o poder executivo a não desperdiçar recursos e a aplicar políticas públicas voltadas as suas ideologias. O ambiente urbano formado por indústria, comércio e serviços é um dos principais pontos que fazem com que após a qualificação da mão de obra a população se desloque para os grandes centros, não permitindo a evolução das pequenas cidades, pois sem benefícios ocasionará um desequilíbrio na estrutura da pirâmide etária. Para reverter esse cenário, devemos propor ações imediatas, como equalizar outras áreas para uma maior capacidade de investimentos nas cidades, incentivar a instalação de faculdades e cursos técnicos, diminuir gastos e custos operacionais bem como estudar ações para a área tributária do município como reavaliações imobiliárias, planejamento fiscal de ISS, controle de dívida ativa, entre outros. Assim cabe ao gestor público verificar quais ações preventivas devem ser aplicadas para que diante de situações de risco possa tranquilizar a sociedade por meio das políticas públicas enaltecendo assim seu trabalho em benefício de todos.

Coluna para o Jornal Cidadania de Antônio Prado - Edição Julho de 2011.